1993/03/31

0923 Kommentar über Priscilla

Ist... Wie ein sündiger Erzengel
Und ihre Stimme ist so wirklich
Und ihre Gesten so sinnlich
Das sind einem Aphrodisiakum Balsam,
Ihr Atem verführt mich
Und sie erhabene Haut lädt eine Berührung ein,
Ihre roten Lippen deuten an: Küss mich
Und das Geflüster ihrer Augen
Das weint mich auf Stille: Lieb mich,
Ihre Seele ist die personifiziert Versuchung
Ihr Körper fährt mich verrückt
Und gleichzeitig bestraft meine Seele
Ihr Spaziergang und ihre Anblicke
Sind die Einladungen eines Luxus
Und die Höhepunkte ihrer Jugend
Brechen Sie meine Sinne
Es würde sagen, dass sie ist,
Der am meisten nachgedacht Grad der Ästhetik
Ihr Name ist so schön
Als der erste Schrei zum Sonnenuntergang
Und hat in mein Lemma abgegeben,
Alle ihre Wörter sind meine Hymne
Und ähnliches Emblem habe ich ihre Zahl
Dass für mich ist durchsichtig
Wie das Kristallwasser,
Ist ihr Lächeln so engelhaft
Und ihre verführerischen Berührungen
Sind Exemplare von Droge
Das rennt meine Sinne aus
Bis den Klang ihrer Schritte
Ist eine Freude für meinen Geist,
Ihre Lippen manchmal eitel
Bringt mich dazu, weg wie ein Erschlaffende zu träumen.
Welch Dichter, der Inspiration wünscht,
Gerade muss sehen ihr Antlitz
Ihr Gesicht ist das einzige Resümee
Von der universalen Schönheit.

0922 Mucho más allá de nuestra inocencia

Cuando tu rostro era bonito
Como los rayos de la luna
Yo estaba a tu lado
Como si fuese un niño
Al lado de su juguete
Y aunque el tiempo haya pasado
Yo estoy a tu lado
Desde mucho más allá
De nuestra inocencia
Porque te quise
Desde entonces, y entonces
Yo estuve enamorado de ti
Y ahora que tu rostro envejeció
Yo estoy a tu lado
Como si fuese una piedra
Al lado de la tierra
Y esto pasa porque yo
Te quise mucho
Desde mucho más allá
De nuestra inocencia
Y ahora en la vejez
Yo tengo que hablarte
Y decir que mi corazón
Perteneció al amor
Que tuve desde niño por ti
Ahora yo puedo mirar
En nuestra tranquilidad
Tus ojos de mujer bonita
Y parece como si el tiempo
Hubiese dejado de ser
Porque tu belleza
No ha dejado de ser
Desde mucho más allá
De nuestra inocencia
Ahora yo puedo hablar
Que mi vida
En toda su extensión
Es tuya
Porque ahora estoy dispuesto
A viajar al infinito
Solo si es a tu lado
Como si fuese un niño
Al lado de su juguete
O como si fuese una piedra
Adherida a la tierra.

0921 Sonhos dourados da minha juventude

Os sonhos dourados da minha juventude
Tem-se terminado agora
Porque sem você
Minha vida não e cor-de-rosa
Como foi com você.
Seus olhos foram para mim
Os mais belos olhos
Que tenho visto em minha existência
E por esta razão
Eu baseie meus sentimentos
Na sua olhada de mulher
Sem saber que o tempo
Vai-se devagar com os sonhos
Porque os sonhos da juventude
Somente são isto
Sonhos de juventude.
Não pude ter você
E isso foi para meu espírito
Tão mau como saber
Que os meus dourados sonhos da juventude
Algum dia em algum lugar
De meu coração de homem namorado
Deixariam as pisadas
Pintadas como se fossem
Obras de arte duma época
Tão bonita como foi esta
E que eu tenho nomeado
A dourada era
De meus sonhos de juventude.

0920 El más grande de los errores de tu vida

Es muy cierto que no olvidé
Tu sonrisa de astuta felina
Ni tus ojos de color café
Ni tu voz de sirena marina.

Pero si piensas que volveré
A abrir las ventanas de mi piel
Para que vuelvan tus ojos café
A llenar mi espíritu de hiel.

Estas en el más grave
De los errores de tu vida
Porque volaré como un ave
Que tuvo sus alas prohibidas.

Y no dejaré que me atrapen
Los recuerdos de tus ojos café
Porque si dejo que me aten
El resto de mi vida perderé.

0919 O mundo em branco e preto

Agora não gosto mais
Do mundo em branco e preto
Onde tem ficado minha vida
Desde que você partiu
Porque eu tenho aprendido
Como é o mundo em cores
Que é o mundo onde você
Tem-me ensinado a viver.
Como se tem mudado difícil
Minha vida sem você
Às vezes embaixo da chuva
Não posso ficar sem me perguntar
Porque você está longe de mim
Se eu estou com minhas mãos
Prontas para pintar
Com todas as cores possíveis
Nossa vida que está em branco e preto
Mais seu coração está
Como se eu não fosse
Um homem com a capacidade
De pintar o mundo todo
Com meu amor
Porque agora não gosto mais
Do mundo em branco e preto
Onde tem ficado minha vida
Desde que você partiu
Porque eu tenho aprendido
Como é o mundo em cores
Que é o mundo onde você
Tem-me ensinado a viver.

0918 El mundo en blanco y negro

Ahora ya no me place más
El mundo en blanco y negro
En el que cayó mi vida
Desde que tú partiste
Porque yo he aprendido
Como es un mundo en colores
Que es el mundo donde tu
Me has enseñado a vivir.
Cómo se me volvió difícil
Mi vida sin ti.
Algunas veces bajo la lluvia
No puedo estar sin preguntarme
Por qué tú estás lejos de mi ser
Si yo estoy con mis manos
Dispuesta a pintar
Con todos los colores posibles
Nuestra vida que está en blanco y negro
Pero tu corazón está
Como si yo no fuese
Un hombre con la capacidad
De pintar todo el mundo
Con mi amor
Porque ahora ya no me place más
El mundo en blanco y negro
En el que cayó mi vida
Desde que tú partiste
Porque yo he aprendido
Como es un mundo en colores
Que es el mundo en donde tú
Me has enseñado a vivir.

0917 Sueños dorados de mi juventud

Los sueños dorados de mi juventud
Ahora han terminado
Porque sin ti
Mi vida no es color de rosa
Como lo fue contigo.
Tus ojos fueron para mí
Los más hermosos ojos
Que jamás vi en mi existir
Y por esta razón
Yo basé mis sentimientos
En tu mirada de mujer
Sin saber que el tiempo
Se va lento con los sueños
Porque los sueños de juventud
Solo son esto
Sueños de juventud.
No pude tenerte
Y eso fue para mi espíritu
Tan malo como saber
Que mis dorados sueños de juventud
Algún día en algún lugar
De mi corazón de hombre enamorado
Dejarían las huellas
Pintadas como si fuesen
Obras de arte de una época
Tan hermosa como fue esta
Y que yo he nombrado
La dorada era
De mis sueños de juventud.

0916 Il mondo in bianco e nero

Adesso no mi piace di più
Il mondo in bianco e nero
Nel che ha rimasto la mia vita
Dal tempo in cui tu sei partita
Perché io ho imparato
Come è un mondo con colori
Che è il mondo nel che tu
Mi hai insegnato a vivere.
Come hai diventato difficile
La mia vita senza te
In alcuni volte sulla pioggia
Non posso restare senza chiedermi
Perché tu sei andata lontana di me
Se io sto con le mie mani
Presti per dipingere
Con tutti i colori possibile
La nostra vita che è in bianco e nero
Ma il tuo cuore sta
Come se io non fosse
Un uomo con la capacità
Di dipingere tutto il mondo
Con il mio amore
Perché adesso non mi piace di più
Il mondo in bianco e nero
Nel cui si è diventata la mia vita
Dal tempo che tu sei partita
Perché io ho imparato
Come è un mondo con colori
Che è il mondo nel cui tu
Mi hai insegnato a vivere.

0915 Tus hermosas y azules pupilas

Cuando miré fijamente
Tus hermosas y azules pupilas,
En seguida como por magia
Se desató en mi interior,
El petrarquismo que tenía exilado
En la lejanas islas de mi razón,
Vi como surgía la nostalgia
De mi corazón a mis ojos,
Y vi como desde mis ojos
Se desprendían las lágrimas cristalinas
Que emanaban impetuosamente
Desde mi corazón,
Y es que tú me obligas a recordar
Las cosas que he perdido
En un azaroso tiempo
Como es el que acaba de transcurrir.
Mi patria esta rodeada del mar
Más azul jamás visto,
Y por eso cuando miré fijamente
Tus hermosas y azules pupilas,
En seguida como por magia
Se desató en mi hondo interior
El petrarquismo que tenía exilado
En la lejanas islas de mi razón.

0914 Golden dreams of my youth

The golden dreams of my youth
Now are over
Because without you
My life is not in rose color
How was with you
Your eyes were for me
The most beautiful eyes
That I saw in my existence
And for this reason
I based my feelings
In your sight of woman
Without know that the time
Go slow with the dreams
Because the dreams of youth
Are only this
Dreams of youth.
I can’t have you
And that was for my spirit
As bad as know
That my golden dreams of youth
Some day in some place
Of my heart of man in love
It would let the steps
Painted like if were
Masterpieces of an age
As beautiful as this was
And that I have named
The golden age
Of my dreams of youth.

0913 Muito mais lá de nossa inocência

Quando seu rosto era bonito
Como os raios da lua
Eu estava no seu lado
Como se fosse um menino
Ao lado de seu brinquedo
E embora o tempo tenha passado
Eu estou ao lado de você
Desde muito mais lá
Da nossa inocência
Porque eu gostei de você
Desde então, e então
Eu estive namorado de você
E agora que o seu rosto envelheceu
Eu estou no seu lado
Como se fosse uma pedra
Ao lado do chão
E isto passa porque eu
Gostei muito de você
Desde muito mais lá
Da nossa inocência
E agora na velhice
Eu tenho que falar você
E dizer que o meu coração
Pertenceu ao amor
Que tive desde criança por você
Agora eu posso olhar
Na nossa tranqüilidade
Seus olhos de mulher bonita
E parece como se o tempo
Tivesse deixado de ser
Porque sua beleza
Não tem deixado de ser
Desde muito mais lá
Da nossa inocência
Agora eu posso falar
Que minha vida
Em sua totalidade
É de você
Porque estou disposto já
A viajar ao infinito
Somente se é no seu lado
Como se fosse um menino
Ao lado de seu brinquedo
Ou como se fosse uma pedra
Deixada num lado do chão.

0912 Algo más que una más

Los sonidos de tu voz
Retumban más allá
Del infinito de mi médula
Y se convierten al final
En recuerdos almacenados,
Como si fuesen provisiones frescas
Guardadas para un tiempo
Que puede no volver jamás,
Pero aún así los guardaré,
Y los resguardaré,
Y los multiplicaré,
Para que estén por siempre
Entre mis cosas,
Porque yo sé que tú fuiste
En mi vida y en mi muerte,
Algo más que una más.
Y estoy seguro de esto,
Porque los sonidos de tu voz
Retumban más allá
Del infinito de mi médula
Y se convierten al final
En recuerdos almacenados,
Como si fuesen provisiones frescas
Guardadas para un tiempo
Que puede no volver jamás,
Pero aún así los guardaré,
Y los resguardaré,
Y los multiplicaré,
Para que estén por siempre
Entre mis cosas,
Porque yo sé que tú fuiste
En mi vida y en mi muerte
Algo más que una más.

0911 Parte de la memoria de mi ser

Mi corazón vibraba
Al escribirte poemas de amor,
Y hoy que el tiempo
Ha pasado sobre mi vida,
Te recuerdo claramente
Tan hermosa...
Y a la vez tan virginal...
Recuerdo el montón de veces
Que escribí tu nombre:
PRISCILLA.
Y las tantas cosas
Que dije que eras para mi:
Un arcángel errante,
Y una musa encarnada,
Mi ángel del paraíso,
Mi guardián del amor,
Y la mejor obra de arte
Que el Creador había moldeado,
Y tantas otras cosas más,
Quiero que sepas hoy
Que aunque pasó ya mucho tiempo,
No me arrepiento
De haber dicho lo que he dicho,
Porque de verdad te quise
Y aún te quiero,
Y lo más grande de todo,
Para siempre te querré
Porque tú ya formas parte
De la memoria de mi ser,
Y aunque hoy ya el tiempo
Ha pasado sobre mi vida
Te recuerdo claramente,
Tan hermosa...
Y a la vez virginal...

0910 Expansión amorosa

Porque ha crecido tanto
El amor que por ti tengo,
Que me veo en la obligación
De abrir nuevas sucursales
En la profundidad de mi razón
Y de construir nuevos locales
En la urbe de mi corazón,
Para cumplir con tu demanda
Del más puro de los amores
Que hayas jamás conocido.
Tendré por igual que abrir
Nuevas y amplias avenidas,
Para que puedas acceder
A las vitrinas de mi ser
Y que puedas tu llevar
De los mejores sentimientos
Que te voy a fabricar.
Abriré los ventanales
Más amplios jamás vistos
En los almacenes de mi piel,
Para que puedas elegir
Lo mejor que tengo para ofrecer.
Porque ha crecido tanto
El amor que por ti tengo
Que me veo en la obligación
De derribar las paredes
Que obstruyen mi alma
Y así ampliar los anexos
En donde tengo almacenados
Los más nobles sentimientos
Que puedo y quiero darte,
En forma gratuita,
Para que siga creciendo
La expansión amorosa
Que por ti siento.

0909 Mujer de ajenjo

Cuando te alejes permanentemente
De todos mis horizontes
Me voy a levantar impetuoso
Como un augusto coloso
Del horrendo muladar
Donde me dejaste tirado
Y traeré un nuevo sol
Y una nueva tierra
Para que así reverdezcan
Los jardines colgantes
Que impertinentemente arruinaste
Con tus nefastas caricias,
Porque tú creíste y quisiste
Ser la absoluta emperatriz
De mi cuerpo indomable.
Pero lo que tú no sabes
O quizás no quisiste saber
Es que mi alma es tan libre
Y mi espíritu tan inasible,
Que no puedo permitir
Que por caricias y besos
Me subyugues involuntariamente
A tus más leves deseos.
Por eso mujer de ajenjo
Cuando te alejes permanentemente
De todos mis horizontes
Me voy a levantar impetuoso
Como un augusto coloso
Del horrendo muladar
En donde me dejaste tirado
Y traeré un sol nuevo
Y una nueva tierra
Para que así reverdezcan
Los jardines colgantes
Que impertinentemente arruinaste
Con tus nefastas caricias,
Porque tú creíste y quisiste
Ser la absoluta emperatriz
De mi cuerpo indomable.
Pero lo que tú no sabes
O quizás no quisiste saber
Es que mi alma es tan libre
Y mi espíritu tan inasible,
Que no puedo permitir
Que por caricias y besos
Me subyugues involuntariamente
A tus más leves deseos

0908 En los sótanos de mi alma

La severa tempestad invernal
Que azotó mi cuerpo
Al momento de abrazarme
A tu curvilíneo cuerpo
Dejó esparcido un extraño sabor
En los sótanos de mi alma
Porque pensé que tu ser
Sería tan paradisíaco
Como el antiguo jardín de Edén
Pero con el impacto de tu ser,
Mi ser ingenuo naufragó
Ante las vastas oleadas frías
Que salían de tu ser,
Tus besos alúdicos fueron
En mi ser desenfadado
Como piedras de molino
Que ataste a mi cuello
Con el único fin
De ver mi frágil barcaza
Volar batida por los vientos,
Y aunque es tan hermoso
Tu curvilíneo cuerpo,
Es tan frío y truculento
Que al momento de abrazarte
La severa tempestad invernal
Que azotó mi cuerpo
Dejó esparcido un extraño sabor
En los sótanos de mi alma.

0907 Mira el tamaño de mis heridas

Mira el tamaño de mis heridas
Y entonces caerás en cuenta
De que cada palmo de mi piel
Tiene impregnada tus huellas
Y por eso eres tú
Exclusivamente
La única culpable
De las manchas de mi alma
Mira la profundidad exagerada
De las heridas de mi pecho
Y veras que la verdad
Te acusará de haber hecho
Las más horrendas heridas
En mi cuerpo de hombre
Porque es de tu ser
La carencia de mi ser
Y es de tu espíritu
La falta de mi espíritu
Y es de tu cuerpo
El hambre de mi cuerpo
Por eso me siento acorralado
Entre la espada de tus uñas
Y la pared de tus caricias
Mira el tamaño de mis heridas
Y entonces caerás en cuenta
De que cada palmo de mi piel
Tiene impregnada tus huellas
Y por eso eres tú
Exclusivamente
La única culpable
De las manchas de mi alma.

0906 Vasta ilusión óptica

Oh amada mía de mi corazón
Si tú no estás conmigo ahora
Yo se que voy a desfallecer
Porque el sentimiento que tengo
Es tan grande y profundo
Que si tú no estás aquí
El amor me va a ahogar
Porque es tan grande
Como una tormenta huracanada
En medio del desierto
Viste por favor tus labios
Del más encendido carmín
E impregna cada canto de mí
Con tus caricias aprendidas
En la escuela del amor
Arrástrame a tu escondida guarida
Y despluma mi ilusión utópica
Como si fuese un ave del paraíso
Para que así mis ojos
Puedan llenarse de tu alegría
Y poder decir que tú eres
La amada mía de mi corazón
Para así vivir contigo
Por las demás eternidades
Que faltan por transcurrir
De lo contrario voy a desfallecer
Porque el sentimiento que tengo
Es tan grande y profundo
Que si tú no estás aquí
El amor me va a atrofiar
Los sentidos que me quedan buenos
Después de amarte y re amarte
Con la vasta ilusión utópica
De un hombre desesperado
Por la obsesión de amarte
Simplemente por amarte.

0905 Razoamento sobre Priscilla

Por mais que tenho cavilado
Quase ao exagerado ponto mesmo
Da fatiga pela meditação
Não tenho resolvido
Porque com o só fato
De pensar em seu nome
Já minha fraca composição
Altera-se incontrolavelmente
Quase ao extremo mesmo da vergonha
Tenho tentado averiguar
Por que só de sentir
Seus olhos frente a meus olhos
Ruboriza-se minha pele
E ascendem-se os meus olhos
Se olho devagar
Seus lábios e seus peitos
Por que cheio-me de nervosismo
Quando estou no seu lado
E tremo como um possuído
Por que se quebra minha voz
Quando lhe falo pertinho
E por que respiro muito melhor
Quando penso em seu corpo
E embora nunca chegue a descobrir
Por que passa-me o que passa-me
O fato é que procurarei
Estar junto de sua pessoa
Embora assim tenha que perder
Mesmo minha alma razoando
Porque acontece-me o que acontece-me
Quando estou pertinho dela.

0904 Declaration about Priscilla

I know that everybody know
That I've loved her
Since the same moment
That I’ve discovered in her face
A extremely angelical beauty,
And when I saw in her body
Her chests like spikes.
And though I have that declare it
In front of a great multitude
I'm sure that I’ll make it
Though in the reality
I’ve tried forgetting her
Or at least don't love her soul
With so spiritual intensity
Because I’ve though within myself
That if I miss her
That will be so devastator
To my pusillanimous spirit
Then I’ll death in the same moment
That she advertise me her departure.
And all this rash attempt
Have became in my life
A stimulus to want her
With most intensity even
Because just to think
That one day I can miss her,
The only thing that occurs me
Is love her more and more
For all minute that go.
And if I can't have with me
Eternally and forever
The insanity will be my shelter
Because every step that I give
And every word that I say
Is with the only objective
To love her so much
More than I love now.

0903 Sin paralelos

Sin paralelos en el mundo
Visible e invisible
Son tus ojos color café
Porque el placer de verte
Es tan grande e inconmensurable
Que la muerte misma
Queda pequeña ante tu mirar
Yo soy capaz de entregarme
En espíritu y verdad
A tus brazos femeninos
Como si fuese mi ser
Un montón de heno seco
Arrojado al fuego
Para así fundirme contigo
En un abrazo que aniquile
Mi cuerpo por entero
Y que no quede nada de ti
Ni nada de mí
Sino un se resurgido y nuevo
Y fabricado del placer
Detenerte y de tenerme
De una forma tan plena
Que no tenga paralelos
En una historia humana
Porque el placer de verte
Es tan grande e inconmensurable
Que la muerte misma
Queda pequeña ante tu mirar.

0902 Laudatório sobre Priscilla

...E então comecei louvá-la
Porque fiz conta de que seu rosto
Possuía uma graça superior
A toda aquela que na minha vida
Tinha podido observar
Não podia acreditar que meus olhos
Poderiam perceber tanta beleza
Mas após de olhar seus olhos
Dou-me conta que as estrelas
Não levam-lhe nada em esplendor
Por isso eu inclino-me a louvá-la
Porque seus perfilados peitos
São perfeitos como seus lábios
E porque o brilho de seus olhos
É como uma estrela de cor café
Eu que olhava as estrelas titilar
E aspirava profundo frente a uma flor
E achava que o infinito mar
Não poderia ter comparação
Mas após de olhar sua face
E de observar como se comportava
Não deu para mais que louvá-la
Porque quando alguma mulher a vê
Ao momento cria-se complexos
E um estado de intolerância
Porque poucos podem aceitar
Que sua beleza seja tão esplendorosa
Como só as deusas do Olimpo
Podem chegar a sê-lo
E é somente por isso
Que eu inclino-me a louvá-la.

0901 História sobre Priscilla

Esta é a verdadeira história
Da mais bela das fêmeas
Aquela que nasceu um dia
O mesmo que nasceram as rosas
Daí que seja tão majestosa
E à vez esbelta e boêmia
Ao passo de seu crescimento
As demais garotas enciumavam-se
Pela magnificência de sua beleza
Ao fazer seus quinze abríeis
Aprendeu a sorrir com seus lábios
E a olhar com sedução
Mantive sua pele
Para que sempre fosse bonita e cobiçável
E cuidava ao máximo suas unhas
Para atrair em forma genuína
A todo mortal que a rodeava
Descobriu entre seus peitos
Um poder virgem de sensualidade
E entoava sua voz com docilidade
Para atrapalhar com sua doçura
Tive o prazer de conhecê-la
E jamais atingi esquecê-la
Porque estava seu corpo possuído
Pelo espírito da estética
E porque foi a mais real das musas
Das que se tem conhecimento
Em toda a história da humanidade.

0900 Exposição sobre Priscilla

Ela, senhoras e senhores
É a mais bela garota
De tudo o universo
Garanto-lhes com minha verdade
Que se pudesse amassar minha vida
E à vez também extrair
O resumo de meu entendimento
E a essência de meu amor
Não duvidem nem um momentinho
Que o faria com heroísmo
Num ato desesperado
De ter sempre comigo
Sua beleza de espírito
E sua nobreza física
Junto ao atraente
De seus jeitos de mulher
Porque ela, senhoras e senhores
Circunscreve entre seu corpo
A singular excelência
Duma face tão bonita
Que só uns olhos de cor café
E uns lábios tão sensuais
Como são os seus
Poderiam ser a apresentação
Dum ser angelicalmente feito
Porque ela, senhoras e senhores
É a encarnação da estética
O ressurgimento da supremacia
O protótipo de mulher bonita
E o mais perfeito exemplar feminino
Do que tenha-se conhecimento
Ainda muito mais lá
Da exagerada imaginação.

0899 Explanação sobre Priscilla

Se tivessem minha convicção
Não teria a necessidade
De explanar-lhes como é ela
Se pelo menos a conhecessem
Saberiam que minhas palavras
São tão verdadeiras como o sol
Porque é que ela
É tão bonita e radiante
Como a mais majestosa
Das estrelas do universo
Suas mãos são tão delicadas
Que o mar volta-se espuma
Ao contato de seus dedos
A felicidade que me transmite
Quando me olham seus olhos
É tão refrescante a minha alma
Como o chuvisqueiro miúdo
Na terra seca e árida
Se tivessem minha convicção
Não teria a necessidade
De explanar-lhes como é ela
Se pelo menos pudessem
Acreditar minhas palavras
Eu poderia argumentar-lhes
Que sua beleza é tão perfeita
Que a cheguei a considerar
Que era uma encarnação de Buda
Mas não era assim
Ela era tão humana e normal
A pesar de sua delicadeza
Como qualquer mortal da terra
Só com a diferença
De que ela possuía
Uma beleza tão singular
Como era seu sorriso
Capaz de fazer hesitar
A quaisquer deus ou diabo que a visse
Garanto-lhes que se tivessem
A metade da minha convicção
Não teria a necessidade
De explanar-lhes como é ela.

0898 Crítica sobre Priscilla

Às vezes eu quiser me mentir
E assim poder buscar-lhe um defeito
Ou ganhar o truculento poder
De dizer abra-se sesamo
E que se abrisse sua imperfeição
Para não crer que sua beleza
É superior a tudo conhecimento
Então seria o mais violento
Dos críticos de sua vida
Ou se os anos passarem
E seu rosto se tornar cinzento
E assim a beleza deixar seu corpo
Destruiria com meus comentários
O que dela ficasse
Mas parece impossível que aconteça
Porque sua beleza é infinita
E sua graça jamais vista
Eu receio que seja um monstro mau
Rodeada dum corpo gracioso
Ou um espírito dos abismos
Transformado em feminina perfeita
Eu não sei mesmo o que quero
Se destrói-la com minhas criticas
Ou constrói-la com minhas loas
Porque o pior de tudo isto
É que sinto amor por ela
E quando quero severamente criticá-la
Não faço mais do que louvá-la
Embora em realidade ela é:
A única e verdadeira artífice
Da luz que rodeia minha escuridão.

0897 Conferência sobre Priscilla

Jamais na minha vida imaginei
Nem a mais remota vez
Que uma mulher tão perfeita
Poderia passar por meu caminho
Nunca imaginei que meu ser
Seria premiado com tanta beleza
Porque a meus olhos é bonita
Em toda a dimensão da palavra
Confesso que quando a vi
Foi dominado por sua graciosidade
Quase caindo no chão
Minha boca ficou entreaberta
E meus olhos deslumbrados
Pelo brilho de sua mirada
O grande é que nunca jamais
Tenho visto na mina existência
Uma beleza tão precisa
E tão ajustada ao meu gosto
Na proporção que ia descobrindo
Sua perfeita e exagerada beleza
A surpresa e o deslumbramento
Faziam-se donos de meus sensos
Desde então comparto o segredo
De que ela é uma musa
E de que possui qualidades
Inimagináveis ao entendimento humano
E garanto com a verdade
Que nem as estrelas, nem os deuses
Nem a Mãe natureza, nem a paz
Nem o mais sublime principado
Tem logrado me influir
Como o tem feito sua beleza
Porque é a peça feminina mais bonita
Que sensos humanos tem percebido.

0896 Refutação sobre priscilla

Não é como dizem alguns
Que a apoteose de sua beleza
É algo tão superficial
Como as águas dum lago
Que repousa em tranqüilidade
Porque eu tenho-a visto
Com meus próprios olhos
E se algum de vocês tenta dizer
Que ela não é sumamente bela
Reto vocês a que olhem seus olhos
Fixamente nas suas pupilas
E se por um período de tempo
Sentem-se empurrados
Mesmo peremptoriamente
Por um estranho sentimento
De adulação a seu ser
Não abrangem tremor algum
Terão que se convencer ao momento
De que a apoteose de sua beleza
É algo tão sobrenatural
Como seu sorriso desenfadado
E cheio de altiva superioridade
É mesmo que se vocês disserem
Que seus olhos são tão refulgentes
Como a mesma luz do crepúsculo
Então por-se-ia de manifesto
A mensagem mais poderosa
E à vez mais verdadeiro
Que tem-se ouvido em muito tempo
Entre a humanidade toda
Porque seus bonitos olhos café
Possuem realmente um poder
De proporções não vistas
Na superfície da terra.

0895 Confissão sobre Priscilla

Nestes precisos momentos
Já é impossível negá-lo
Porque meu amor por ela
Tem crescido imponentemente
Sua personalidade chegou no meu interior
Como um relâmpago
E num instante iluminou
Todo subúrbio da minha alma
Ante o sobrenatural magnetismo
De seus olhos de cor café
Sou capaz de arder como estopa
E uma fria e solitária estepe
Seria cálida e aconchegante
Se fica junto de meu espírito
Sua boca de menina ingênua
Às vezes tenho tentado ignorar
O absurdo da minha paixão
Mas sinto que meu coração
Palpita aceleradamente
Espalhando em todo meu corpo
Da doçura que possui
Sua voz feminina e arruadora
Por esse motivo não posso
Ignorar sua excelsa presença
Quando passeia-se ante meus olhos
Com sua exagerada beleza
E sua integridade de espírito
Capaz de desequilibrar
Mesmo a Lúcifer em pessoa.

0894 Ensaio sobre Priscilla

Se olhassem sua pele descoberta
Ficariam todos cheios de bobagem
Porque mesmo eu arrasto-me
Só com ver seu rosto feminino
E deixo meus poemas inconclusos
Quando me seduz com seu mirar
E não tenho nada do que goste mais
Que tirar da minha alma um poema
Para consagrá-lo a sua fina pele
Tenho a segurança que quando não exista
Eu também deixarei de existir
Porque minha cordura é baseada
Nas lembranças que tenho dela
Meu ser fender-se-ia
Se ela chegasse a me faltar
Porque respiro somente seu hálito
E vou construindo minha vida
Com os sorrisos que me dá
Acho que é traumático
Ver seus lábios e seus peitos
E não poder obtê-los desde já
Porque sua sedução ultrapassa
Todo limite e fronteira sobrenatural
Garanto-lhes hoje a todos
Que se vissem seu corpo descoberto
Morreriam pela impressão
Que produz o prazer de vê-la
Porque sua pele é fina, bela e natural
E seu corpo o melhor moldado
De todo o universo existente
Pelo menos eu a prefiro
E acho sem me arrepender
Que antes de dormir ou comer
É melhor ver ao descoberto
Seu corpo e seu rosto feminino.

0893 Diálogo sobre Priscilla

Se não fosse única sua sublime beleza
Teria passado desapercebida perante todos
E não teria a glória que tem agora
É ela quem anestesia meus sensos
Quem intumesce todos meus nervos
É quem dá paralisia a meus ossos
É mais desejável que o proibido
Se pudesse subir à cima
De seus empinados peitos
E logo descer por suas ladeiras
Ficaria morto pelo prazer
Porque ela é quem traça os modelos
De todos meus indiciamentos
E tenho-me proposto indiciadamente
Por prazer chamá-la Priscilla
Porque é deliciosa para meu paladar
Esquisita a meus conhecimentos
E muito atrativa ante meus olhos
Para mim é mais importante
Que a importância que tem meu existir
Porque tem-me deixado cheio de alegria
E tem dado inspiração à minha vida
De jeito néscio e com orgulho vou amá-la
E jamais vou poder esquecê-la
Porque para sempre vai ficar
No passado, futuro e presente
Da minha efêmera existência.

0892 Dissertação sobre Priscilla

...É que eu não posso descrever
A exata proporção de seus lábios
Nem o tom preciso de seus olhos
Garanto-lhes que têm que vê-la
Para que saibam do que eu falo
Porque quando estou ante seu rosto
Minhas saudades são como a bruma
Que esvaece-se com o assopro
Do vento da manhã
Minhas dores, com ela não dão
Pois na sua esquisita presença
Sinto um raro enlevo
Que produz-me olhar seus olhos
Se seus lábios não fossem assim
Como Deus quis fazê-los
Ser-me-ia muito difícil suspirar
Posso afirmar firmemente
Que poucas vezes a beleza
Atinge a se conjugar num só ser
Como o tem feito com ela
Por isso meus tremores e ais
E o mais lamentoso da minha existência
É uma bobagem no seu lado
Porque se ela não existira
Seria o mais maldito e miserável
Dos moradores do planeta
É uma benção perceber seus olhos
E deleitar-se ante seus lábios
E embora eu não possa descrever
A beleza única do seu rosto
Garanto-lhes que têm que vê-la
Para que saibam do que eu falo.

0891 Declaração sobre Priscilla

Sei que o mundo todo sabe
Que eu a tenho amado
Mesmo desde o momento
Que descobri no seu rosto
Uma beleza sumamente angelical
E quando vi no seu corpo
Seus peitos como espigas
E embora tenha que declará-lo
Perante uma multidão
Tenho a segurança que o faria
Embora em realidade
Tenho tentado esquecê-la
Ou ao menos não amar seu ser
Com tanta veemência de espírito
Porque tenho pensado no meu interior
Que se ela chegasse a me faltar
Isso seria tão devastador
Para meu enfraquecido espírito
Que morreria no momento mesmo
Que me anuncie sua partida
E todo este intento
Tem vindo ser na minha vida
Um estimulo para querê-la
Ainda com maior intensidade
Porque só de pensar
Que um dia pode faltar-me
O único no que penso
É amá-la mais e mais
Por cada minuto que passa
E se o tempo passa
E eu não posso tê-la comigo
Eternamente e para sempre
A loucura será meu asilo
Porque cada palavra que eu digo
É com o único objetivo
De amá-la muitíssimo mais
Do que a estou amando agora.

0890 Descrição sobre Priscilla

Quando fecho meus olhos
O primeiro que aparece é sua imagem
Porque vestiu meu coração com alegria
E porque soube cheiar-me de seu amor
E juro que poder-lhe-ia pintar
Todo seu interior e seu físico
Sem que lhe faltasse um detalhe,
Porque tem chegado tão profundo
No meu solitário e desencilhado ser
Que acho tem ultrapassado
Os limites de minhas fronteiras sentimentais.
É pura e sublime à vez
Além radiante e cheia de beleza,
E tem logrado chegar tão fundo tanto
Como só ela é capaz de fazê-lo.
Meu amor por ela não tem limite
Por isso quando fecho meus olhos
Debuxasse ao instante no meu coração,
E sou capaz de materializá-la
Porque volta-se perfeita
Em minha limitada e torpe memória,
Quiser poder tirá-la da minha cabeça
Por meio duma descrição
Para poder tê-la comigo
E que seja parte íntegra e material
De meu envaidecido entendimento,
Se tivesse a grande inspiração
Para devagar poder descrevê-la
Fá-lo-ia com poemas ou lenços,
Ou quiçá com escultura bem talhada
Para representar a excelsa beleza
De seu ser atrativo sem igual.

0889 Crônica sobre Priscilla

Seus olhos são como o café
Que dum jeito inesperado
Entupissem-me até enlouquecer.
É tão livre e agradável como o vento,
Às vezes suave e às vezes impetuosa.
Ante ela namora-se meu espírito
E minhas pernas enfraquecem-se.
Sonho muito com tê-la
Nos meus braços exclusivamente.
O contorno de sua boca
Faz embeber o mais sóbrio,
E sua suave voz faz entorse
Às demais ondas sonoras.
O melhor de seu físico
Acha-se entre seus peitos.
Ela pode deixar cheio meu existir
Do melhor que tem no mundo.
Meus olhos sentem prazer
Olhando sua cintura e sua cadeira
Porque está tão bem formada
Que se eu não estivesse perto dela
Não teria minha vida importância.
Se chegam a vedar-me sua figura
Sou capaz de me fazer um harakiri
Porque em realidade ela é especial
Embora não tem uma auréola,
Mas no dia-a-dia eu a amo com alienação
Que neste caso é o importante.
Meu amor por ela é tão grande
Que eu sei vai sobreviver
E vai fica gravado no seu coração
E nas crônicas do tempo e do espaço.

0888 Lenda sobre Priscilla

Contam que era tão bonita
Que muitos chegaram-na a comparar
Com a mais refulgente das estrelas
Dizem que possuía a faculdade
De ficar no pensamento
De todos quantos puderam vê-la
E que era tão extremada sua supremacia
Que as rosas vermelhas ruborizavam-se
Quando transportava seus passos ao caminhar
Dizem que era tão esplêndida
Que não se circunscrevia entre coordenadas
Nem tampouco entre rituais
Contam que era tão luzente
Que a mais cobiçada beleza
Era a melhor de suas rivais
Além, dizem que foi tão imponente
Que as estrelas temiam seu acordar
Que possuía a pedra filosofal
E que conhecia o arte mágico
De acalmar suavemente as lamentações
E que quando a noite tinha chegado
Era porque seus olhos fechava
E que a indescritível luz que a rodeava
Era mais harmoniosa e rica que a paz
Contam que chegou-se a proferir
Que ao passo do lento tempo
Converter-se-ia numa canção
E que seria a mais bonita estória
Que ouvidos humanos ouviriam
Ela apareceu-se uma noite na minha vida
E desde então propago sua lenda.

0887 Nuestro romance de leyenda

Inevitablemente vuelven a mí
Los recuerdos que ya una vez
Creí haber desterrado de mí ser
Y en estos momentos mi alma
Se desvanece entre la nostalgia
Más abrumadora que haya sentido
Porque al pensar en los momentos
Que viví contigo
Y que ya no serán jamás así
Inevitablemente vuelven a mis ojos
Las transparencias cristalinas
Que simbolizan que te quise
Con una ternura tan honda
Como el infierno en que quedé
Sumergido al terminar
Lo que nunca debió terminar:
Nuestro romance de leyenda
Y al recordar esos momentos
Se que se estropea mi alma
Porque me agrada recordarte
Pero me hiere en gran manera
Porque ya jamás te tendré conmigo
E inevitablemente vuelven a mí
Las imágenes que sin evocarlas
Se aparecen ante mis puertas
Como espectros fantasmagóricos
Del ayer que vivimos juntos
Y mi corazón al lamentarse
Se desvanece entre la nostalgia
Más abrumadora que haya sentido
Porque al pensar en los momentos
Que viví contigo
Y que ya no serán jamás así
Inevitablemente vuelven a mis ojos
Las transparencias cristalinas
Que simbolizan que te quise
Con una ternura tan honda
Como el infierno en que quedé
Sumergido al terminar
Lo que nunca debió terminar:
Nuestro romance de leyenda.

0886 Colóquio sobre Priscilla

E seu sorriso é tão impressionante
Que supera tudo pintor
E seu riso é tão estridente
Que ultrapassa tudo barulho de cascatas
E seu pensar é tão influente
Que pode doutrinar aos deuses pagãos
E seus olhos são tão insinuantes
Que medram aos de Cleopatra
E seus lábios são tão esculturais
Que voltam ridículo tudo escultor
E suas curvas são tão atraentes
Que destronam a Picasso
Tem-se senhoreado da minha vida
Seu sorriso tem transtornado minha mente
E seu riso tem emborrachado minha alma
De tanto pensar no seus pensamentos
Ficou enervado meu espírito
De tanto precisar de seus sentimentos
Tenho endeusado seu frágil corpo
Quando fixamente me olha
Seus olhos ofuscam minha vista
Pela soberbia de seu olhar
A delicadeza de suas mãos é tal
Que é intolerável não fazer conta delas
Seus ombros e seus peitos me fazem obsesso
Por estar sempre augustos
Tenho idolatrado sua face
Sua virgindade é uma pasagem ao prazer
Desde meu ponto de vista:
É o supremo da perfeição
É o zênite de meus ideais
É meu guardião do amor
É o anjo do paraíso
Em suma: É a melhor obra de arte
Que o Criador tem moldado.

0885 Arenga sobre Priscilla

Não era só sua pele porcelaniçada
Era além a estrutura
Que tinha envolvido seu interior
O que atraia-me sem controle
A cair ante seus pés
Era como uma flor erguida
Suave e delicadamente feita
Com seus vértices elevados
E suas cimas tão precisas
Que achei que era cristalizada
Porque chegou até meu interior
Não sei quando, nem como
Mas é mesmo que chegou
E aferrou-se na minha barriga
Com uma força descomunal
E implantou seu império em minhas veias
Não lhe foi bastante
Seduzi-me com seus lábios
Também me apanhou com seus olhos
E liei-me no labirinto
Que achei entre seus braços
Porque a Mãe Natureza
Tinha-se extremado ao máximo
Em modelar seu corpo porcelaniçado
Em desenhar simetricamente seus lábios
E em suavizar as exageradas curvas
Que formavam seu bonito corpo
Espalhou no meu espírito a euforia
E desde então a amei
Não por ter um corpo belo
Senão simplesmente por ser quem era.

0884 Asseveração sobre Priscilla

Se seu corpo não estivesse
Enquadrado precisamente
Entre as coordenadas da supremacia
Nem sequer teria reparado nela
Por isso é que no dia-a-dia
Amo-a com veneração
E enquanto exista a palavra
Vou estar sussurrando-lhe que lhe amo
E quando deixe de existir a palavra
Com minhas mãos vou acariciá-la
Dum sutil jeito
Até desenhar borboletas
Sobre a envoltura de seu corpo
E quando falhem-me as mãos
Na minha mente vou recrear
Seu belo rosto
E seu esbelto e magro corpo
Até deixar cheia minha mente
De cada detalhe bonito
Que tem sua pessoa
Porque ao passo do tempo
Ela tem-se convertido
Na obsessão de meus pensamentos
E no estimulo de meu viver
No ponto culminante de meus sonhos
E na realidade palpitante
Que penetra até meus nervos
E todo por ser seu corpo
Tão belamente formado
Como um capulho de virgem flor.

0883 Prática sobre Priscilla

Não é porque sua delicada boca
Cumpra cabalmente com a perfeição
Tampouco por seus olhos de cor café
Nem pelo fulgor de seu olhar
Não é porque sua melodiosa voz
É superior ao sussurro dum anjo
Tampouco é porque sus mãos
São tão suaves que filtram mele
Não é pela altíssima graça
De seu bamboleio ao caminhar
Nem sequer por seu corpo escultural
Não é porque sua feminina pele
Seja mais bela do que a porcelana
Nem porque seus dentes e unhas
Assemelhem o mais puro marfim
Tampouco é porque seus peitos
Cumpram com as regras precisas
Da simetria mais perfeita
Nem sequer porque suas pernas
Sejam as melhor moldadas
Não é por suas medidas precisas
Nem porque suas cadeiras sejam sensuais
O que passa é que a amo
E a melhor explanação de que a amo
É seguir amando-a como a amo.