1992/11/30

0849 Entre a carne do meu coração

Eu preciso viver ao lado de você
Por tudo o tempo
Que eu esteja aqui
Nesta terra com vida
Porque você sabe que eu
Não poderia sobreviver sem você
Porque você é para mim
A mais bela pessoa
Que tenho conhecido.
Sem você, minha vida estará
Nos braços da morte
Porque somente eu respiro
Os sorrisos e cariças
Que você me dá
Quando é tempo de amor.
Por esta razão
Eu preciso viver ao lado de você
Por tudo o tempo
E se eu não posso fazer isto:
Vou morrer
Pela grande tristeça
Que estará instalada
Entre a carne do meu coração.

0848 Among the flesh of my heart

I need to live beside you
For all the time
That I will be here
In this earth with life
Because you know that I
Wouldn’t survive without you
Because you are for me
The most beautiful person
That I have known.
Without you, my life will be
In the arms of the death
Because I only breathe
The smiles and touches
That you give me
When is time to love.
For this reason
I need to live beside you
For all the time
And if I can’t do it:
I will death
For the big sadness
That will be installed
Among the flesh of my heart.

0847 El nombre

Dondequiera que yo vaya
El nombre de mi Dios publicaré
Y de su amor yo hablaré
Y diré que nunca falla.

Porque es un Dios poderoso
Que levanta sobre mí su bandera
Protegiendo mi alma que espera
Su retorno aquel día glorioso.

Dondequiera que vaya diré
Que su amor rebosó mi vida
Que su luz curó mis heridas
Y que llenó mi alma de fe.

Porque su nombre es tan santo
Que con solo mi boca nombrarlo
Mi espíritu empieza a adorarlo
Entre lágrimas, risas y llanto.

0846 Como los médanos del sur

Mi piel se me volvió
Tan árida sin tus besos
Como son de áridos y secos
Los médanos del sur
Y se me fue marchitando
La sonrisa del rostro
Hasta que se quebró por entero
La estructura de mi ser
Y quedó colgando mi espíritu
De las arruinadas ruinas
En que quedó convertido
Mi cuerpo
Cuando te fuiste de mí
Y por más lágrimas que brotasen
De mis entristecidos ojos
La piel se me resquebrajó
Por la falta de tus caricias
Como la tierra fría
En tiempos de sequedad
Y quedó mi atribulado corazón
Palpitando con la agonía lenta
De saber que te habías ido
Con tus besos y caricias
A otras lejanas tierras
Y que yo estaba sin tus besos
Tan marchito y mustio
Como un roble erguido
En las tierras del sur
Pero sepultado entre la aridez
De los médanos cálidos
En donde me dejaste perdido
Cuando te fuiste de mí.

0845 Eu não posso mais

Eu não posso mais esperar
O amor de você
Proque estou neste momento
Com uma necessidade
Tão grande
Que acho que embora venha você
Eu não vou adiantar
No meu proceso de morte
Porque você tinha minha vida
Nas mãos
Até que decidiu
Tirar meu sentimento
Do coração de você
E quando eu creia estar
No melhor momento da vida
Porque qüasimente não lembrava
Os olhos de você
No meu interior
Ergueram-se as voces
Da necessidade mais grande
Que eu tive na minha vida:
As de os olhos de você
Por isso eu agorinha mesmo
Já não posso esperar
Porque minha pobre vida
Está agora
Muito desenvolvida
No processo de morte
Porque você foi en mim
O halito que saia
Do meu coração
E agora não tenho
Nenhuma das cosas de você.
Por isso não posso esperar
O amor de você
Porque estou neste momento
Com uma necessidade
Tão grande
Que acho que embora venha você
Eu não vou adiantar
No meu proceso de morte
Porque você tinha minha vida
Nas mãos
Até que você decidiu
Tirar meu sentimento
Do coração de você.

0844 Tu corazón fue la muralla

Tu corazón fue la muralla
Donde se estrelló mi corazón
Y tus manos fueron las redes
Donde se enmarañó mi destino,
Porque sin saber ni querer
Que tu eras una pasión
Me mezclé con tu sonrisa
Y fui a dar a las mismas puertas
De la desesperación,
Porque mi corazón se precipitó
Hasta tus acantilados,
Y una vez allí
Salté hacia tus brazos,
Pero cuál no fue mi sorpresa
Al no encontrar tus brazos
Dispuestos para abrazarme
Sino solamente una muralla
Donde se estrelló mi corazón.

0843 Dispuesta para mí

Si estuvieses dispuesta a encontrar
En mi pecho de hombre
La combinación secreta
Para abrir la caja fuerte
En donde está preso mi corazón
Yo sería el ser humano
Más presuntuoso e imponente
De toda la tierra
Pero parece que no estás
Dispuesta a rebuscar
Entre mi pecho de hombre
Mi corazón que está
Palpitando como un volcán
Antes de hacer erupción
Porque creo que lo que corre
Por mis arterias y venas
Y por mis más ínfimos
Vasos capilares
Es la esencia del amor
Que tengo hecho para ti.
Si al menos estuvieses dispuesta
A extirpar de mi garganta
Con uno de tus besos
El susurro aterrador
Que me sale del alma
Cuando te veo caminar junto a mí
Yo sería el ser mortal
Más afortunado del planeta
Porque tendría para mí
Y solamente para mí
La llave mágica hacia mi éxito
Porque mi escala de valores
Está básicamente regida
Por las miradas y sonrisas
Que se desprenden de tu rostro
Y si al menos estuvieses dispuesta
A curcutear entre mi médula
En lo más profundo de mis nervios
Encontrarías atada a mí
Unas ganas enormes de beber
De la cristalina agua de vida
Que fluye de tu pecho…

0842 Disposta para mim

Se estivesse disposta a encontrar
No meu peito de homem
A segreda combinação
Para abrir a caixa forte
Onde está preso meu coração
Eu seria o ser humano
Mais orgulhoso e imponente
Da terra tuda
Mas parece que não está você
Disposta a rebuscar
Entre meu peito de homem
Meu coração que está
Palpitando como um vulcão
Antes de fazer erupção
Porque acho que o que vai
Por minhas arterias e venas
E meus mais pequeninos vasos capilares
É a esença do amor
Que tenho feito para você.
Tomara que estivesse disposta
A tirar da minha garganta
Com um dos beijos de você
O susurro aterrador
Que sai da minha alma
Quando olho você caminhar no meu lado
Eu seria o ser mortal
Mais afortunado do planeta
Porque seria só para mim
E somente para mim
A chave magica para meu éxito
Porque minha escada de valores
Está basicamente fundamentada
Pelas olhadas e sorrisos
Que desprendem-se de seu rosto
E se somente estivesse disposta
A buscar entre minha medula
No mais fundo de meus nervos
Acharia liada a mim
Umas vontades enormes de beber
Da cristalina agua da vida
Que flue do peito de você.

0841 Na mais sensual das línguas

Embora eu tivesse falado você
Na mais sensual das línguas
Do mundo tudo
Eu sei no meu interior
Que você não teria amado meu ser
E não porque eu não tenha
Amor para dar-lhe
Se não porque você
Não acha que eu sou
O homem ideal
Só porque não tenho
Na mesa do meu jantar
Champanha e caviar
Para encher o apetite
Do seu inteiro ser
Mas deixe-me falar
Das coisas que eu tenho
Porque tenho sentimentos
Como os que você
Não tem visto na sua vida
E embora eu tivesse falado você
Na mais sensual das línguas
Do mundo tudo
Eu sei no meu interior
Que você não teria amado meu ser
E não porque eu não tenha
Amor para dar-lhe
Se não porque você
Não acha que eu sou
O homem ideal
Só porque não tenho
Na mesa do meu jantar
Champanha e caviar
Para enchar o apetite
Do seu inteiro ser.

0840 Por favor faça-o em silêncio

Somente quero dizer você
Que se você deseja sair
Lonje do meu amor
Por favor, faça-o em silêncio
Para que não va acordar
No meu interior
O monstro que é nomeado
Tristeça...
Porque minha alma está agora
No tempo de sua separação
Do meu corpo de animal selvático
Como um menino
Sem nenhuma ropagem
Em tempo das geladas,
E não me faça chorar
Por mais tempo
Porque meus olhos estão com você
Muito felizes
Mais sem você
Eu estou mais condenado
A morrer...
Do que um menino
Sem nenhum abrigo
Em tempo das geladas,
E se você deseja sair
Lonje do meu coração
Pro favor faça-o em silêncio
Porque deste jeito
Não vai-se acordar o monstro
Da tristeça
Que permanece dormindo
Nas mais baixas profundeças
Do meu coração de animal selvático
Que ama você
Com a impaciência dum menino
Sem nenhuma ropagem
No tempo das geladas.

0839 Please do it on silence

I just want to say to you
That if you desire
Go far away of my love
Please, do it on silence
Of this way don’t go to rise
On my deep
The monster that is named
Sadness…
Because my soul is now
In the time of our separation
Of my body of wild animal
Like a child
Without wear
In the middle of the snow
And don’t make me cry
For more time
Because my eyes are with you
So happy
But without you
I am so condemned
To death…
That a child
Without wear
In the middle of the snow.
And if you decide to go
Far away of my heart
Please, do it on silence
Because of this way
Don’t raise the monster
Of the sadness
That stay sleeping
On the deepest profundities
Of my heart of wild animal
That love you
With the impatience of a child
Without wear
In the middle of the snow.

0838 Invócame en el día angustioso

Si te sientes algún día
Pescado por el pecado
Invoca al que con sus dedos
Hizo el ancho y soberano mar
Para que te libre del mal
Y así puedas ser tan libre
Como una barca que boga
Al pairo en el alto océano
Y escucha que Él te dice:

Invócame en el día angustioso
Y convertiré tu lamento amargo
En dicha, alegría y gozo
Y de tus penas me haré cargo.

Porque al invocar mi nombre santo
Los dolores se desvanecen
Y el lloro es tornado en canto
Y las lágrimas desaparecen.

0837 Yo ya no sé si sé si sí o si no

En ese instante mi alma quedó
Como si estuviese poseída
Por las ansias de tenerte
A mi lado y para mí,
Porque el vértigo que sentía,
Hacía en lo hondo de mi ser
Un hueco tan grande y estrecho
Como era de estrecho y grande
El hueco de mi garganta
Y hoy a estas alturas
Yo ya no sé si sé si sí o si no.
Lo cierto es que no entiendo
Porque sufro cuando no te tengo
A mi lado y para mi
Y por qué me pasa lo que me pasa
Cuando pienso tanto en ti,
Porque si al menos supiese
Lo que me sucede
Podría quizás encontrar una cura
A mi grande locura,
Y así poder olvidarte
De mi mente y borrarte
De mi corazón y desterrarte
De mi alma y aniquilarte
De mi pobre corazón.
Pero lo cierto es que ahora mismo
Yo ya no sé si sé si sí o si no
Porque recordarte me destruiría
Y olvidarte me llevaría
A las puertas de la muerte.