2015/04/13

3721 Os meus braços te esperam escancarados

Os meus braços te esperam escancarados
Como se fossem uma baia.

Não, não com as restrições
De uma baia
Mais bem como uma golfo
Que deseja abraçar
As profundezas do mar.

Eu me desfolho em desejos
Como uma envelhecida árvore
Que não tem mais esperança
De reverdecer.

E tudo
O que eu quiser
É que você
Chegasse a casa
Metamorfoseado
Em brutal tsunami
E que engolisse
Cada um
De minhas robustas
Misérias.
Publicar un comentario